Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 21 de abril de 2013

Comida di Buteco 2013 - Bar do Véio

O evento

O Comida di Buteco é um concurso que teve início no ano 2000, e está em sua 14ª edição. Ao longo do tempo cresceu, angariou patrocinadores e se capitalizou. Espalhou-se por todo o Brasil e, há seis anos, obriga os bares a criarem pratos com ingredientes pré-determinados. Entre muitos sabores e alguns dissabores, este blog volta a percorrer os bares participantes, procurando visita-los em dias e horários alternativos para fugir das filas. Nas postagens referentes a este momento daremos maior enfoque nos pratos, até pelos bares se encontrarem fora da sua dinâmica habitual.

O prato

O Bar do Veio, que depois de algumas reformas é hoje um dos maiores dentre os participantes, é tradicional no evento, e já se sagrou campeão em 2007.  O seu forteo os combinados de dois ou três itens, acompanhados de algum molho. Sempre bem apresentados, dois ou três anos já não convencem tanto no quesito sabor. Na presente edição, quando concorre com o Tropa Mineira (linguiça de arroz carreteiro com croquete de mandioca), não foi diferente.

A criativa proposta de se apresentar uma linguiça de arroz de carreteiro não se revelou interessante na prática, inclusive por esta ter um aspecto de requentada. O croquete de mandioca nada mais é que mandioca processada, recebendo uma mínima quantidade de abóbora para dar cor. O molho agridoce que acompanha mostrou uma aparência diferente da prometida na foto oficial, e a linguiça à milanesa, por fim, seria o item mais razoável do prato.


Nos demais quesitos, como atendimento, temperatura da cerveja e higiene, não há do que reclamar. Já a imposição dos rótulos premium, com a mais barata delas custando R$ 7,40 (Original), merece um registro.

Outras informações sobre o bar, como endereço e horário de funcionamento, podem ser encontradas aqui.  

2 comentários:

  1. A algum tempo creio que o Bar do Véio participa e não cai pelo nome que tem, pela clientela fiel.
    A ideia do prato foi interessante, porém a execução nem tanto. Achei meio com gosto de nada com coisa alguma!
    O bar é bem refinado e higiênico, porém pro festival não vejo muito sucesso pro Véio.

    Abcs

    ResponderExcluir
  2. Pois é, acho que de uns três anos pra cá, a sua cozinha está mesmo devendo nas criações.

    Abraços!

    ResponderExcluir