Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Comida di Buteco 2013 - Ali Ba Bar

O evento

O Comida di Buteco é um concurso que teve início no ano 2000, e está em sua 14ª edição. Ao longo do tempo cresceu, angariou patrocinadores e se capitalizou. Espalhou-se por todo o Brasil e, há seis anos, obriga os bares a criarem pratos com ingredientes pré-determinados. Entre muitos sabores e alguns dissabores, este blog volta a percorrer os bares participantes, procurando visita-los em dias e horários alternativos para fugir das filas. Nas postagens referentes a este momento daremos maior enfoque nos pratos, até pelos bares se encontrarem fora da sua dinâmica habitual.

O prato

O Ali Ba Bar funciona na “Praça da Poeira” desde a década de 60, e ao longo dos seus quase 50 anos, já teve vários donos. Sob a batuta da atual administração, o boteco participa desde o ano passado, e para 2013 se inscreveu com o Combinado Mineiro (dupla de bolinhos acompanhada de panceta e Tapioca mineira). Os torresmos incluídos no prato são de ótima qualidade, e já figuram no cardápio regular do boteco. Os criativos bolinhos de tropeiro são mais saborosos que os de arroz com queijo, ligeiramente insossos. Ambos pecam na quantidade. Já a tapioca, recheada de queijo e coberta por melaço de rapadura, é inusitada e apetitosa.

Falando dos itens secundários, ressalto antes de tudo o atendimento, que melhorou sobremaneira após a substituição de alguns dos garçons, e se destaca como um dos melhores do ano. Para o período de CdB foi elaborado um cardápio mais enxuto, que excluiu não apenas as cervejas clássicas em favor das “premium” (Original e Serramalte a R$ 7,00), como também a tradicional Xuranha. Seja como for, todas as garrafas levadas à mesa eram geladinhas.

Outras informações sobre o bar, como endereço e horário de funcionamento, podem ser encontradas aqui.

2 comentários:

  1. Cara, odiei a tapioca, totalmente estranho ao prato, parecia um chicletes na boca. Mas o resto, principalmente o torresmo, muito bons.

    ResponderExcluir
  2. Vi outras pessoas que também não concordaram com a presença da tapioca, mas eu gostei. O único item abaixo da média, na minha opinião, foi o bolinho de arroz, que chegou à mesa com menos tempero e tamanho do que o desejado.

    ResponderExcluir