Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Odeon - 06/07/2012

O imóvel de esquina que hoje abriga o Odeon, em seu segundo pavimento, definitivamente não me é nenhum estranho, já que desde criança o observava ao ir brincar na praça. Na ocasião em que finalmente fui conhecer o interior do sobrado, levei o meu pai, que de cara me lembrou das peripécias do Tio Lilito. Pé de valsa inveterado, foi aquele um dos salões onde muito bailou durante a década de 50.

Sessenta anos depois, ao que parece pouco foi modificado na antiga construção. As escadas, apertadas e com degraus em alturas diferentes, levam a um salão de ambiente único, iluminado por luz indireta e refrescado pelo generoso vento daquela noite. Das poucas referências que consegui colher para a visita, apenas uma matéria on line do Estado Minas e uma resenha do colega Augusto Borges, ambas alertando para o cardápio enxuto da casa. Foi exatamente o que vimos depois que escolhemos a mesa e fomos atendidos pelo garçom, que vale ressaltar, esteve sempre atento.

Para dar início pedimos uma Backer Pale Ale, ao preço de R$ 10,00, substituindo por outra mais leve em seguida, no caso a Original (R$ 7,00). Suco para a esposa não tinha, mas a boa música ambiente fez pano de fundo para nossas divagações sobre o cinema homônimo na Floresta, que há uns 20 anos atrás cedera lugar a mais uma Igreja Universal. Tendências da época, por certo.

Mais tarde começamos a pensar em algo para beliscar, e em meio ao joelho de porco com maçã, de R$ 45,00, e o filé aos quatro queijos, de R$ 42,00, ficamos apenas na entrada, qual seja uma porção de seis pastéis por R$ 15,00. Com a metade deles preenchida por carne moída, e a outra metade por escarola, considero que seja uma ótima opção de petisco, ainda mais quando a massa é de primeira qualidade.

Pagamos com cartão de débito, já que a casa o recusa na modalidade crédito, descemos as escadas e tomamos o rumo de mais um bar em Santa Tereza. Pelo pouco que permanecemos no Odeon, foi possível entender que ali não é lugar para se fartar, ainda mais quando se tem um amigo ogro à mesa.


Notas Pedrão

Ambiente: 4
Bebida: 4
Comida: 5
Público: 4
Serviço: 4
Custo-benefício: 3


Notas Vivian

Ambiente: 4

Bebida: 3
Comida: 4
Público: 3
Serviço: 3
Custo-benefício: 3


Média final: 4 estrelas



Odeon
Rua Adamina, 125 - Santa Tereza
Tel: 2514-8487
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário