Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Via Geraes - 12/01/01



Até o ano de 2006, ocasião em que me mudei da casa dos meus pais, comparecia ao Via Geraes com alguma frequência. O motivo das constantes visitas, porém, se deve tão somente ao bar me ser vizinho até então, já que não consigo puxar na memória uma única vez que tenha deixado o local satisfeito com o serviço e com a comida.

Decorridos bons anos, eis que me surge um convite para a comemoração de um aniversário por lá. Como passo sempre pela avenida onde o Via Geraes se localiza, observei que o mesmo havia sofrido algum tipo de reforma, aspecto que acabara por me deixar curioso para retornar àquele estabelecimento. A festividade do dia acabara puxando o gatilho que faltava ser acionado, e assim sendo, tratamos de rumar para o bairro Santa Inês.

Não foi possível conhecer o novo ambiente interno tão logo chegamos, já que a aniversariante optou por uma mesa no passeio. Porém de cara observamos que as surradas mesas de PVC da Skol foram substituídas por mesas e cadeiras retráteis de madeira. Vimos também que o Via Geraes passou a comercializar o chopp da Brahma, que por custar R$ 3,99 a tulipa de 300 ml, passaria a me acompanhar ao longo daquela noite. Como opção as clássicas cervejas da AMBEV, tais quais Skol e Brahma, a R$ 5,40 cada garrafa de 600 ml.

Com a chegada do momento de visitar o toalete, aproveitei para avaliar as novidades, que aliás foram bem modestos no meu entendimento. A maior alteração, que foi a troca do antigo cercado de madeira por um novo de blindex, pode ser vista sem que ao menos se entre no bar. Claro que aliado a isso acresceram duas ou três TV’s de LCD, a fim de alçá-lo à tendência das casas do gênero, tais quais o ditado pelo seu concorrente Xico da Carne. Voltando aos banheiros, permanecem básicos como sempre foram.


Tão logo retornei à nossa mesa, decidimos petiscar alguma coisa. Para a entrada fomos pelo caminho óbvio, tendo escolhido um pão de alho, além de outro com recheio de tomate seco, os dois medianos como em minhas visitas de seis ou sete anos atrás. No momento de escolher algo mais substancioso pedimos 300g de picanha, que nos custaram pouco mais do que R$ 20,00, além de uma porção de mandioca cozida na manteiga de garrafa. A primeira não é a melhor das picanhas, mas ainda assim saborosa, característica que não posso atribuir à mandioca (R$ 9,00), cujos pedaços ensoados predominaram.

O atendimento até que se esforçou o quanto pode, porém permanece limitado como antes. As entregas em geral foram demoradas, e para cada novo pedido era necessário explicar ao garçom o que desejávamos no mínimo duas vezes. Apesar de todas as restrições, fico daqui procurando razões para a, cada vez maior, disputa por mesas naquele bar. Concluo que o preço seja o seu maior diferencial, já que no imponente Xico da Carne por certo pagaríamos um bocado a mais pela mesma farra.


Notas Pedrão:

Ambiente: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 3
Público: 3
Serviço: 2
Custo-benefício: 3

Notas Vivian:

Ambiente: 3
Bebida: 2
Comida: (peso 2) 2
Público: 2
Serviço: 1
Custo-benefício: 2

Média final: 2,5 estrelas


Via Geraes
Av. Contagem, 567 - Santa Inês
Tel: 3467-2052
.

2 comentários:

  1. Uai, Vivian tá ficando mais criteriosa que vc meu fiiilho? Oia as notas dela, que isso Vivi!!!
    Cara, pelo primeiro parágrafo da sua resenha já deu pra imaginar como é o lugar, e no última está a confirmação. Qualidade ruim unida a um fraco atendimento é uma recita pro fracasso, e o interessante está na sua consideração final, será mesmo o preço o único diferencial desse lugar? Alguns lugares conseguem atrair e fidelizar clientes de uma maneira sem explicação, pelo menos para alguns de nós!

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que fico sem entender, Diogão. Se passar por lá, em qualquer dia da semana, haverá um bom movimento, apesar de tudo o que foi relatado.

    Quanto às notas da Vivian, pode estar certo de que exigência não é o fraco dela, hehehe.

    Saudações!

    ResponderExcluir