Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Qual o melhor Prato Feito de BH - Parte Final



Depois das minhas seis primeiras experiências com PF’s, já relatadas neste Blog no dia 26 de julho, desbravei outros cinco para então encerrar a saga. São eles: Café Palhares, Bar do Ferreira, Casa Cheia, Pé de Cana e Bolão.

No Café Palhares fui de KAOL, o campeão de vendas da casa. Pedi que não viesse nenhuma das últimas invencionices no prato, como molho, farofa, ou outra carne que não seja a linguiça. O garçom foi desatento, e só não errou com relação à carne, já que o molho de tomate por cima da linguiça e a farofa de feijão se fizeram presentes. Além destas também o torresminho, que devo admitir, caiu bem no KAOL, por conferir-lhe maior crocância.

Mesmo com os incrementos duvidosos, a quase octogenária refeição do Café Palhares, que custa R$ 9,40, permanece uma BOA pedida. Isto se deve à combinação das quatro principais iguarias que dão nome ao prato, destacando-se a linguiça de ótima qualidade. E o serviço em geral é rápido e convidativo, oferecendo ao cliente aconchego em um bar cujo espaço é restrito.

No Bar do Ferreira estive numa quinta-feira, dia em que servem o seu disputado feijão tropeiro. Tão concorrido que levei quinze minutos para conseguir uma mesa e mais uns vinte para que a refeição chegasse, totalizando no mínimo meia hora de espera.

O prato é servido com arroz, feijão tropeiro rico em carnes de porco, couve, ovo frito e um colossal bife de lombo. É bem farto, mas seria melhor se servido em temperatura mais adequada. Apesar do preço razoável (custa em torno de R$ 9,00), se não fosse a boa quantidade a cotação BOM lhe seria exagerada, já que falharam no atendimento e por não servir um PF quentinho.

Julgando ser necessário um representante do Mercado Central nas minhas avaliações, estive no Casa Cheia certa segunda-feira. A qualidade da cozinha é inquestionável, mas o preço de R$ 21,00 foi o mais caro que paguei por um PF, comparando-o inclusive ao prato executivo do Surubim no Espeto.

Na ocasião optei pelo delicioso cozido de cordeiro, que é acompanhado por arroz com brócolis e fritas. Trata-se de um dos tradicionais quitutes da casa adaptado para PF, preparado com o cordeiro marinado ao vinho e cozido junto com costelinha suína, linguiça e legumes. Ao final da montagem as imprescindíveis folhas de hortelã. Sem dúvida um ÓTIMO prato e um dos melhores PF’s da cidade.

Dois dias após fui almoçar naquele que seria eleito o melhor boteco de BH pela Veja, o famoso Pé de Cana. Diariamente há três opções da refeição além do convencional bife com fritas. Às quartas-feiras, a primeira opção é um filé de frango empanado que recebe o nome de Kiev, o qual havia acabado às 13:30h e portanto não pude conhecê-lo. A segunda opção é costelinha de porco com feijão tropeiro, e o terceiro, batizado de Sertanejo, é carne de sol com feijão tropeiro. Aliás, neste dia todas as refeições da casa são acompanhados pelo tropeiro.

Optei pelo Sertanejo, cujas tiras de carne de sol são passadas na manteiga de garrafa, e acompanhadas por arroz, feijão tropeiro, couve crua (que aprecio menos do que a passada na manteiga) e mandioca cozida, acompanhamento este que foi o destaque do prato. Custa R$ 14,00 mais os dez por cento de um serviço que infelizmente é o ponto negativo do Bar do Antônio, e que contribui na avaliação REGULAR do seu PF.

Por fim fui comer aquele que considero o mais famoso e copiado PF da cidade, o Rochedão do Bolão. Entretanto admito que a tradição, por si só, desta vez não sustentou o nome do prato. Foram três visitas recentes, e em nenhuma delas o prato estava bom, o que me permite cotá-lo como REGULAR sem medo de errar.

Arroz comum e feijão razoável, ambos em boa quantidade. As fritas são boas, caseiras, mas o bife é insosso e com exagero de óleo. O ovo frito na verdade é cozido, que nem de longe lembra aqueles passados na gordura quente, com a gema molinha. Coroando a decadência do prato, é o único a não oferecer nem uma mísera rodela de tomate como salada.

Segue abaixo o meu ranking pessoal. Os três primeiros são ótimos pratos, mas o primeiro lugar foi concedido ao prato que custa quatro vezes menos do que o segundo e o terceiro, acredito que não poderia ser diferente. De hoje em diante saberei onde ir quando quiser comer um bom PF, e espero que minhas andanças – e comilanças – tenham de alguma forma contribuído com os amigos e leitores.


1º lugar: Quase Nada
Rua Caraça, 402 - Serra

2º lugar: Surubim no Espeto
Rua Alberto Cintra, 265 – União (outras duas unidades)

3º lugar: Casa Cheia
Av. Augusto de Lima, 744/loja 167 (Mercado Central) - Centro

4º lugar: Café Palhares
Rua Tupinambás, 638 - Centro

5º lugar: Cantina da Ana
Av. Silviano Brandão, 2109 - Horto

6º lugar: Bar do Ferreira
Rua Pinheiro Chagas, 473 - Barreiro

7º lugar: Pé de Cana
Rua Flórida, 15 - Sion

8º lugar: Clube de Quem Bebe
Rua Castro Alves, 216 - Gameleira

9º lugar: Bolão
Praça Duque de Caxias, 288 – Santa Tereza

10º lugar: Chopp da Fábrica
Av. do Contorno, 2736 – Santa Efigênia

11º lugar: Dona Pimenta
Av. Cristiano Machado, 1896/2º andar (Feira dos Produtores) – Cidade Nova

14 comentários:

  1. Então te indico três PF's. Primeiro Restaurante Brito Melo- Rua Tenente Brito Melo,entre ruas Goitacazes e Tupis. A carne assada na sexta-feira e o frango ensopado da quinta são os melhores.

    Bar do Jair, Rua Tupis, entre Bias Fortes e Araguari, em frente a Mafia Azul. O tropeiro de segunda-feira e o lombo de panela na quarta-feira são ótimos.

    Xok Xok no maleta, qualquer dia. O melhor feijão que já comi na vida.

    ResponderExcluir
  2. Prezado anônimo,

    Este da Rua Brito Melo é bem perto de onde trabalho, estarei por lá qualquer dia destes!

    O Bar do Jair é um pouco mais longe, mas darei um jeito de encontrá-lo!

    Por fim, o Xoc Xoc eu conheço bem, gosto muito do seu bife de fígado, e na próxima visita apreciarei com mais calma o seu feijão.

    Obrigado por compartilhar as dicas!

    ResponderExcluir
  3. Indico o Bias (antigo Hi Fi) na avenida Bias Fortes, quase na praca Raul Soares. O Kaol de lá, ao invés do molho de tomate e só do Palhares, é encorpado com carne moída, formando assim um delicioso molho a bolonhesa. Além do arroz, 2 ovos e uma linguiça de primeira. Pedir a couve à parte fecha com chave de ouro. Abs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Obrigado pela participação e sugestão. Só a descrição já me chamou muito a atenção, e com certeza experimentarei em breve este "Kaol turbinado".

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Vou de Xoc Xoc no Maleta Pedrão!!! abs

    Darlan Thomaz

    ResponderExcluir
  6. Pedrão, conheço 4 dos 11. Concordo com o que disse sobre o Bolão. Casa Cheia, Café Palhares e Cantina da Ana são muito bons.
    Conheço um que fica no centro próx. ao Shopping Cidade. Gruta do Paulista (Tupis, 149, o último restaurante da galeria) Fui lá na 5ª e 6ª feira. Toda 5ª é servido um tropeiro com uma linguiça de lombo sem igual. 6ª é a famosa feijoada. Vc pode pedir magra ou gorda. Uma delícia. Preço = R$7,50.
    O grande problema de lá é o espaço limitado, o que faz gerar fila de espera (principalmente entre 12 e 13hs).
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  7. Darlan,

    Sem dúvidas uma ótima pedida! Em breve estará por aqui também.

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  8. Leozin,

    Obrigado pela dica, tratarei de conhecer a Gruta do Paulista o quanto antes, só a descrição dos pratos já deu água na boca! E se fica lotado, é sinal de que é bom, hehehe.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Pois é Pedrão. Hoje estava no centrão na hora do almoço e resolvi detonar a feijoada da Gruta. Dei sorte de ser 11:50, pois quando terminei, já havia formado a famosa fila.
    Só uma pequena correção no valor do PF: R$8,00 bem pago

    ResponderExcluir
  10. Leozin,

    Obrigado pela atualização do valor, que aliás continua bom, né? Minhas férias acabam hoje, mas tratarei de conseguir uma brecha na agenda para também devorar essa feijoada!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Quero indicar o Chamego's bar - Rua Aimorés, 1912 - Lourdes - Belo Horizonte MG

    (31) 3082-6377. Fica no entrocamento de Aimorés, Bias Fortes e São Paulo. O PF é sensacional!!! Vale a pena conferir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo,

      Estive no Chamego's Bar, e bloguei aqui a experiência: http://butecage.blogspot.com.br/2012/09/prato-feito-o-famoso-pf-mais-5-opcoes.html

      Obrigado pela sugestão e pela visita!

      Excluir
  12. Quero indicar "Cantina da Arte", que fica na galeria Inconfidentes, na Savassi. Toda quinta tem tropeiro, pernil, couve, vinagrete e arroz por 10 reais. Vale muito!!! E obrigado pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela dica, em breve estaremos lá também!!

      Excluir