Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cantina Piacenza - 18/08/2011




Depois de duas edições do Belo Horizonte Restaurant Week, uma em agosto do ano passado e outra em fevereiro deste ano, eis que em sua terceira versão experimento, enfim, um menu promocional do festival. Contudo a minha estréia só foi possível por algumas razões. A primeira delas é a possibilidade de comparecer aos restaurantes participantes na semana que antecede o início oficial, o que infelizmente é restrito aos clientes da Mastercard, bandeira esta que patrocina o evento.

Considero-me um butequeiro, e como tal alimento certa aversão às reservas e outras formalidades dos restaurantes. Prefiro alguma dose de improviso ao protocolar, mas entendo que isto não me faz menos apreciador das boas cozinhas e de um serviço qualificado. Frequento os botecos porque admiro muito a competência dos seus cozinheiros, que não raro criam verdadeiras obras primas dos mais corriqueiros ingredientes da culinária mineira. Diferentemente de muitos, vou para comer, e se não encontro cozinha boa procuro outro bar, afinal estamos em Belo Horizonte e opções não me faltam. Se me tornasse rico da noite pro dia certamente frequentaria os restaurantes de São Paulo, de Paris e do resto do mundo. Mas não sei se abandonaria os botecos de BH, com os quais mantenho relação de afeto.

Falando em dinheiro, este é o outro motivo pelo qual decidi conhecer o Restaurant Week, pois o que se paga pelo almoço (R$ 30,00 por cada menu) considero deveras razoável. Para efeito de comparação, no horário do jantar um casal dificilmente irá dispensar menos do que 100 pratas, desconsiderado deste valor as bebidas. Como estavámos em meio ao expediente, tomamos apenas água mineral em nossa visita à Cantina Piacenza, fazendo com que a conta do casal não ultrapassasse os R$ 70,00.

Duas saladas são as opções de entrada. A ótima Salada de Quatro Grãos com maçã (Arroz Selvagem, Centeio, Cevadinha, Trigo, Brotos, Maçã e Molho de limão) é a primeira pedida. A segunda, não menos interessante, é composta por Folhas com Pêra, Castanha de Caju e Molho Gorgonzola. Considero que as combinações tenham sido harmoniosas e destaco os saborosos molhos.

Como prato principal se escolhe entre o Fagotine de Carne de Sol com Requeijão de Raspa e Crocante de Couve, o Rondelli Quatro Queijos ao Molho Funghi ou o Rondelli de Frango. Optamos pelas duas primeiras, que além de manter a excelente qualidade da entrada, nos tornou mais afeitos à cozinha italiana.

Já para a etapa da sobremesa o menu lista a Mousse de Chocolate com Crocante de Nozes, e a Salada de Frutas Especiais com Mimosa (Espumante com Suco de Laranja), ambas interessantes, apesar de não considerá-las excepcionais como a entrada e o prato principal.

No geral eu considero que a nossa visita à Cantina Piacenza tenha sido uma ÓTIMA experiência. Já havia lido resenhas a respeito da casa, em jornais e em outros blogs, mas foi a sua proximidade com o meu trabalho que determinou a escolha desta em detrimento das outras. Naturalmente não é o tipo de estabelecimento que costumo listar neste espaço, mas ainda assim compartilho, até por estar ciente da ocasionalidade da coisa.


Serviço:
Cantina Piacenza
Rua Aimorés, 2422, Santo Agostinho
Telefone: 2515-6092


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário