Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

João da Carne - 29/07/2012

No João da Carne eu voltei, depois de algum tempo sem comparecer, para assistir a um dos jogos do Brasileirão. Era um domingo, e quando aterrissamos no bar de 20 anos de tradição, o jogo das 16h estava prestes a ter início. Sentamos em uma mesa defronte àlguma das três LCD’s e pedimos uma Antarctica (R$ 4,50), pedido este prontamente atendido pelo garçom. Horas depois, o mesmo atendente nos compartilharia a oferta da Itaipava 600 ml (R$ 3,90), que consiste na quarta cerveja de brinde depois de três consumidas. Porém a essa altura, depois de meia caixa de Antarctica e dois jogos na TV, já seria mais conveniente tomar o rumo de casa do que trocar o rótulo da cerveja. De toda forma, faço questão de registrar a dica, interessante aos períodos de vacas magras. Voltando ao início da estória, falo aqui do ambiente do João da Carne, que apesar de espaçoso e relativamente arejado, é dos mais prosaicos quanto à decoração. Esta definitivamente não atrai, e no banheiro a simplicidade permanece. Naturalmente há que se ver o outro lado da moeda, pois se decidissem investir nesse aspecto, certamente não teríamos os bons preços que hoje são encontrados. Assim aconteceu com o Xico da Carne, depois que este recebeu um polpudo aporte da cervejaria Itaipava, e por ali não seria diferente. É bom termos opções de casas simples e baratas, e neste rol eu ainda incluo o Chico do Churrasco e o Chico do Peixe.

Falando dos petiscos, costumo dar início pelos pães de alho ou pela lingüiça de lombo na brasa. Dessa vez não foi diferente, e solicitamos 300 gramas da boa linguiça, que nos custou módicos R$ 10,00. Antes havíamos beliscado também uma porção de fritas com cheddar, esta uma sugestão de um dos companheiros de mesa, mas cujo creme com cor de cheddar e sabor de coisa alguma não me agradou. Uma pena que não tivemos fome suficiente para a selecionada picanha argentina, que ao preço de R$ 75,00 o quilo se mostra uma das mais baratas da cidade.O público do bar é composto, em sua maioria, por moradores do próprio bairro. Há clientes de longa data e também famílias inteiras, já que para a molecada o João da Carne oferece um pequeno playground. Como pagamento, o cartão de crédito é recusado, porém admitem o cartão de débito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário