Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 27 de novembro de 2011

Bracarense - 12/11/11



O Bracarense, ou Braca para os íntimos, é um dos mais tradicionais botecos da Cidade Maravilhosa. Situado no peculiar bairro do Leblon, sua fama atrai pessoas de todas as partes da cidade e do Brasil, o que torna disputadíssimos os seus poucos metros quadrados.




Por lá nada de hostess ou fila de espera, mas tão somente os garçons cumprindo tudo quanto é papel. Portanto, para conseguir o seu lugar ao sol, trate de conquistar a simpatia de algum deles, pois do contrário tomará chopp de pé por horas e horas.

O dia e horário em que lá estávamos coincidiu com a troca dos barris de chopp por empregados da Ambev, cujo descarregamento do caminhão foi responsável por verdadeiro alvoroço no local, tendo aumentado ainda mais o barulho característico do bar. São cerca de 50 tonéis consumidos por semana, o que definitivamente não é pouca coisa. Dois destes são do chopp Brahma Black, que por sinal aguardava recarregamento para que voltasse a ser servido.



Apesar da enorme fama do chopp do Bracarense, devo dizer que não vi nada de espetacular no mesmo, pelo qual se paga não mais do que R$ 4,30 pelo copo (isso mesmo, nem tulipa nem caldereta, mas copo) de 300ml. Também não me agradou tanto a empada de camarão, pela qual criei enorme expectativa, e na minha avaliação não passa de razoável. Por certo a receita da "era Alaíde" se destacaria mais.

Críticas feitas, entremos agora na parte boa. Falo do bolinho de bacalhau do Bracarense, que é simplesmente o melhor que já comi na minha vida. De tempero ímpar e demonstrando equilíbrio entre o bacalhau e a batata, é ainda muito bem frito, o que lhe torna um quitute no mínimo primoroso. E é por este salgadinho que voltarei outras vezes ao Braca, que julgo constituir verdadeira instituição carioca.


Serviço:
Bracarense
Rua José Linhares, 85 - loja B - Leblon - Rio de Janeiro - RJ
Tel: 2294-3549
.

4 comentários:

  1. Saudade do Braca.... programa obrigatório na minha próxima visita à Cidade Maravilhosa!

    ResponderExcluir
  2. Empada de camarão por R$...
    Chopp em "copo" de 300ml por R$...
    Melhor bolinho de bacalhau por R$...

    Correr risco de arrastão, bala perdida, blitz de bandido na Av. Brasil e ainda conviver com sotaque com "X"... num tem preço!

    hehehe... definitivamente tow fora meu fiiiilho!

    Abrs

    ResponderExcluir
  3. Gê,

    Só aquele bolinho de bacalhau faz valer qualquer distância, nota 10!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Diogão,

    Não vai ser fácil, mas eu ainda te dobro sobre a Cidade Maravilhosa, hehehe.

    Prometo que na próxima resenha posto algo de BH, pra você dar uma respirada do Rio.

    Abraço, meu fiiilho.

    ResponderExcluir