Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Churrasquinhos do Luizinho - 06/07/2011


O formato dos Churrasquinhos do Luizinho, bar já conhecido na cidade, chama a atenção pela singularidade. Vez por outra me deparo com tentativas de imitação, mas desconheço quem tenha conseguido semelhante sucesso.

Para os que não conhecem o boteco, eu explico a fórmula: o cliente vai ao caixa, compra quantas fichas desejar, achega-se em qualquer canto e vai trocando os tíquetes por cervejas long neck (Skol ou Brahma Extra) e por espetinhos, tudo a R$ 4,00. Os fregueses que chegam primeiro podem lançar mão de alguma das banquetas, mas a maioria conversa, come e bebe de pé.

Para o comerciante é ótimo negócio receber de antemão o pagamento das suas vendas, por reduzir a zero os prejuízos com calotes. Economia também com copeiros, dispensáveis em um bar que trabalha exclusivamente com espetinhos nos palitos de madeira, e cujos recipientes das bebidas são todos descartáveis. Copos, pratos, talheres e travessas passam longe dali.

O aperto, meio tumultuado, em certa medida lembra os corredores do Mercado Central, ambiente este que muito agrada parte do público belo-horizontino. Durante a semana o movimento é tamanho que o bar opta por não abrir as portas nos sábados e domingos, e ainda fecha durante 30 dias corridos todo ano, geralmente em janeiro ou julho.

Dentre os espetinhos cerca de 10 opções, tais como pão de alho, queijo muçarela, alcatra, kafta, e o incomum Show do Milhão (espetinho de peito de frango envolto por camada de queijo crocante). Todos devorados com destreza pela fiel e barulhenta clientela.

Com tanta ousadia e aparente improviso, entendo que valha a pena se aventurar pelo enorme galpão que sucedeu o modesto imóvel da Rua Turquesa. A cerveja gelada, a qualidade dos espetinhos e a originalidade da proposta são garantia de movimento ao final do dia, e conferem ao bar o conceito ÓTIMO.

Serviço:
Churrasquinhos do Luizinho
Av. Francisco Sá, 197 - Prado
Tel: 2511-9651
www.churrasquinhosdoluizinho.com.br
Formas de pagamento: cartão de crédito ou débito


=====

Preços atualizados em 08/06/2013

2 comentários:

  1. Olha, estou para dizer que um dos charmes do local talvez seja exatamente esse "aperto", muito bem lembrado no texto, e que já deu mostras de agradar em cheio ao público da nossa BH.

    Na torcida para que alguma agência de notícias ou publicação especializada faça uma visita ao blog, certamente lhe fariam mudar de profissão ou mesmo profissionalizar seu hobby, rs...

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tenho dúvidas disso, amigo. Este aperto, com ares de Mercado Central - porém em um horário em que o centro de compras já fechou - é o que atrai grande parte da clientela.

      Obrigado pelos elogios e pelo habitual incentivo, meu velho.

      Abração!

      Excluir