Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

sábado, 11 de fevereiro de 2012

A Granel - 27/12/2011


Estive no A Granel em três oportunidades recentes, de dezembro a janeiro, e através destas visitas pude conceber uma outra imagem do mais antigo bar da hoje concorrida Praça do Coração Eucarístico. Imaginava um lugar desorganizado, porém o que vi foi um estabelecimento maduro, como deveriam ser todas as casas com mais de duas décadas de existência.

Por lá o atendimento é profissional e informatizado, o que pôde ser constatado pela boa postura dos garçons e pelos palms vistos no braço esquerdo de cada um deles. Já o cardápio faz o estilo trivial, porém amparado por uma cozinha que mantém uma regularidade rara de se ver.

Da primeira vez que estive por ali, na última semana do ano passado, pedimos uma chapa cujo nome não me recordo, mas que por R$ 44,00 atende quatro pessoas. Composta por iscas de contra-filé e de peito de frango acebolados, linguiça, torresmo e ovos de codorna, dentre outros itens, trata-se de petisco substancioso e saboroso.

Em minha segunda visita fomos de pastéis mistos (carne e queijo), pelos quais pagamos R$ 13,00 em uma porção com 10 unidades, preço este que considero pra lá de honesto, tanto que foi o suficiente para que duas pessoas permanecessem satisfeitas durante as boas horas que decorreram.

Da última vez, por fim, chegamos em meio à tarde, quando os garçons recholhiam o que restou do bufê a quilo. Algum tempo depois pediríamos uma porção de tilápia a dorê com molho tártaro (R$ 27,00), que apesar das tiras do peixe um tanto quanto exageradas, estava igualmente saborosa.

Para bebericar se dispensa R$ 5,20 por cada garrafa de Brahma ou Skol, valor que não imaginava para aquele estabelecimento. Retiradas de qualquer de seus inúmeros congeladores, foram servidas geladas em todas as minhas estadas.

Esta unidade, que foi a primeira de uma rede, já passou por algumas ampliações. Mesmo com o considerável tamanho que alcançou, permanece como a mais aconchegante delas, até porque as demais funcionam em Shopping Centers ou Hipermercados.

Outro traço característico do A Granel Coraçao Eucarístico é a música ao vivo, oferecida diariamente à clientela, que ao final desembolsa um módico couvert de R$ 1,00 por pessoa. Ganham na quantidade, por certo.

Finalizo deixando um alerta, que no caso nem diz respeito à casa propriamente, mas que é um traço certamente conhecido por moradores e frequentadores do bairro. Por ali a fiscalização de trânsito funciona, tendo sido a responsável pela minha primeira multa em um período de sete anos. Por um descuido que não costumo cometer, estacionei em local proibido da Rua Dom Joaquim, logo ao lado do Bar e em frente ao Wizard. De modo que toda a prudência é pouco quando de uma visita ao BOM A Granel utilizando-se de meios próprios.


Notas:

Ambiente: 3
Bebida: 4
Comida (peso 2): 3
Público: 3
Serviço: 4
Custo-benefício: 4


Média Final: 3,5 estrelas


A Granel
Praça Coração Eucarístico de Jesus, 265 - Coração Eucarístico
Tel: 3375-7051
.


6 comentários:

  1. Eu acho que a música ao vivo, deveria ter seu custo pago pelo estabelecimento, mas como não funciona assim, o preço cobrado pelo "A Granel" é justíssimo.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, caríssimo Leo, a cobrança estipulada de couvert e de gorjeta compõem uma lógica que não se explica. Mas como bem disse, que pelo menos sejam justos ao aderirem esta malfadada tendência.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. E só prá reforçar, paguei R$ 10,00 (por cabeça) de couvert artistico no Restaurante Topo do Mundo para um cantor que não conseguiu nos inspirar na noite! Caríssimo!

    ResponderExcluir
  4. Beleza Pedrão? Conheço o A Granel. Gosto bastante de lá. Tirando eu, quando vou, só tem gente bonita. rs
    P.S. A multa tem nada a ver comigo não hein.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Caramba Leo Koscky, R$ 10,00 é muito caro, e equivale ao preço de entrada em um dos sambas de sábado a tarde em BH. Porém uma banda completa exige estrutura muito maior do que a necessária para um cantor solo, o que de certa forma justifica o valor, não é verdade?

    ResponderExcluir
  6. Uai Leozinho, este exímio dançarino amigo meu agora deu de ser modesto? Hehehe. Mas o A Granel de fato tem o seu lugar.

    Quanto à multa, agora é só deixar duas ou três butecages de lado para cobrir o estrago, rs.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir