Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 16 de dezembro de 2012

Bar do Magal - 28/10/2012


Conheci o Bar do Magal em 2008, ocasião em que nele estivemos para experimentar o prato criado para o Comida di Buteco daquele ano. Consideramos o “Carcunda de boi com batata na garupa ao molho Shakespeare” apenas razoável, assim como o próprio bar. Quatro anos depois voltaríamos em dois domingos distintos, o primeiro deles motivado pela transmissão de um dos jogos do Galo, e o segundo para aproveitarmos a música ao vivo. A exemplo do seu vizinho de frente, o Bar Temático Grill, neste dia da semana o Magal fecha as portas mais cedo, no caso às 18h.

O boteco fica em uma privilegiada esquina, e dispõe mesas internas, no passeio da rua Alberto Cintra, e também na “varanda” voltada para a Rua Bernardo Sayao. A dupla de músicos, que executou clássicos do Rock e baladas românticas dos anos 80, se posicionou em lugar estratégico da calçada, onde poderiam ser vistos pela maior parte da clientela.

Diferentemente da primeira visita, quando a cerveja não estava tão gelada quanto o desejado, dessa vez fomos agraciados com garrafas de Brahma (R$ 5,60) como manda o figurino. Mais tarde quisemos petiscar, e de cara o garçom anunciou a indisponibilidade dos dois pratos que concorreram ao Comida di Buteco, que apesar disso permanecem ilustrados no cardápio. Decidimos então arriscar na maçã de peito com mandioca, que custa R$ 24,90. Servida em uma panela de pedra, a carne não apresentava o sabor característico do corte anunciado, e o caldo estava menos espesso que o desejado. Paramos neste prato, até porque já nos anunciavam o encerramento da cozinha.

Pagamos a conta com o cartão de débito, já que o recusam na modalidade crédito, e tomamos o rumo do próximo bar. O horário de verão apenas iniciara, e o sol das 18h pedia no mínimo mais duas saideiras.


Notas Pedrão

Ambiente: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 2
Serviço: 3
Custo-benefício: 2

Ambiente: 3
Bebida: 2
Comida (peso 2): 2
Serviço: 2
Custo-benefício: 3

Média Final: 2,5 estrelas


Bar do Magal
Rua Alberto Cintra, 322 - União
Tel: 2515-6490
.

4 comentários:

  1. não recomendo o bar do magal pra ninguém. nunca vi dono de bar reclamar que o bar está cheio e garçom ignorar os clientes. nunca fui tão mal recebido e mal atendido num bar como lá. fui uma vez e não volto nunca mais. o pior bar que já fui em BH.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo. Estive lá neste último sábado 17 janeiro.
      Nunca mais. Muito grosso o dono do bar. A cozinha é péssima.

      Excluir
  2. Daniel,

    Uma situação realmente chata essa que aconteceu a você. Espero que tenham abolido esta prática.

    Obrigado pela participação.

    ResponderExcluir
  3. Estive neste bar no último sábado. A freguesia hiper simpática, exceto o dono do bar e a cozinha com card´pio muito mequetrefe. Ao me sentar, senti a má recepçao numa conversa solta onde o preconceito social imperava. Estava indo por estar me sentindo um tanto mal com o fato recém acontecido na Indonésia. Indigesto tudo .

    ResponderExcluir