Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Redentor - 23/09/2012


O Redentor, choperia já tradicional de Belo Horizonte, possui uma filial na praça de alimentação do Shopping Cidade, no Centro de BH, e já teve uma terceira casa em Lourdes, que não durou muito tempo. Contudo é na Savassi que se localiza a mais agradável das unidades, que não nega a inspiração para o seu nome, faz inúmeras alusões à cidade maravilhosa e remete o cliente aos legítimos botequins cariocas. Nele a freguesia se distribui em dois pavimentos internos, uma varanda e, dependendo do dia e do horário, também em mesas dispostas no passeio. Dentre todos, a simpática varanda e a arejada calçada são as que mais atraem.

No último mês estivemos neste bar em duas oportunidades, as quais nos deixaram impressões distintas, sobretudo no que diz respeito à sua cozinha. Não que a desconhecêssemos, pois em visitas anteriores já nos fartamos de linguiça ao vinho, maminha ao molho de cerveja preta e, claro, as famosas empadas servidas em duas fornadas por noite. Porém quisemos variar, e optamos por uma porção de linguiça de vitelo com mandioca frita (R$ 31,00). Ocorre que este prato, que viria a ser a nosso maior – e talvez único – desapontamento quanto ao Redentor, pouco lembra o anunciado no cardápio. Em verdade, compõe-se de linguicinha aperitivo, encontrada aos montes em nosso Mercado Central, acompanhada das sofríveis mandiocas cilíndricas, que além de tudo estavam encharcadas.

Uma semana depois voltaríamos ao Redentor, desta vez para aproveitar o convidativo “Open Bar”, promoção disponível aos sábados e domingos. Aderindo-o, por R$ 29,90 é possível consumir chopp claro à vontade entre 15 e 20 horas. Como de costume, pediríamos algumas porções para acompanhar a bebida, dando início pela porção de bolinhos de mandioca com carne seca (R$ 22,00), razoáveis.

Na sequência o famososo Jabá Porta-Bandeira (R$ 33,00), que é uma deliciosa receita preparada a base de carne seca desfiada e farinha de mandioca, temperada com manteiga de garrafa, cebola e cheiro verde. Contendo um aroma mais do que atraente, constitui ótima pedida para acompanhar um chopinho gelado.

Falando do chopp, no Redentor essa bebida merece uma menção especial. Não que o chopp da Brahma seja raro, ou que inexistam outros bares que o vendam geladinho. A diferença é que por ali o chopp é muito bem tirado, aspecto que faz toda a diferença aos apreciadores da bebida. Além disso, ele pode ser pedido em várias versões, a exemplo do Pelourinho, do Moreno e do Tio Barnabé.

Um outro aspecto que merece destaque é o atendimento dos garçons, cujo profissionalismo é raro de se ver. Para que fosse perfeito o serviço, a casa poderia oferecer um treinamento às hostess de se revezam por ali, que vez por outra não sabem como abordar o cliente. Mesmo assim o atendimento encontra-se acima da média.

No horário do almoço o Redentor oferece um bufê a quilo, e no horário noturno disponibiliza serviço de manobrista. Em qualquer horário, a conta pode ser paga com cartão de crédito ou débito.


Notas Pedrão:

Ambiente: 4
Bebida: 5
Comida (peso 2): 3
Público: 3
Serviço: 4
Custo-benefício: 3


Notas Vivian:

Ambiente: 4
Bebida: 3
Comida (peso 2): 2
Público: 3
Serviço: 3
Custo-benefício: 3

Média final: 3 estrelas


Redentor Savassi
Rua Fernandes Tourinho, 500 – Savassi
Tel: 3284-1175
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário