Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Bar Dududu - 09/09/2012

A primeira vez que eu avistei o Bar Dududu foi quando procurava por apartamento no seu entorno. Depois, já morando relativamente próximo a este boteco, faria uma primeira visita para experimentar o seu hambúrguer em uma noite de fome. Servido em cerca de dez versões, optei por um que é composto de pão, hambúrguer, queijo, bacon, ovo, alface, tomate e maionese. Saboroso, o sanduíche me transportou de volta à infância, para um período em que não existiam os chamados “hambúrgueres gourmet”. Suculento e quentinho, se mostrou um dos melhores sanduíches preparados à moda antiga, e fica ainda melhor pelo honesto preço de R$ 9,00.

Semanas depois voltei com a Vivian, dessa vez para experimentarmos as batatas fritas que nos foram recomendadas pela Lu, a esposa do Dudu. Talvez por já conhecer as fritas temperadas com “Fondor”, do Espetinho do Manuel, não tenha me surpreendido tanto. Ambas se assemelham, apesar de ter considerado as do Bar Dududu ligeiramente salgadas.

Além dos sanduíches e das fritas há também o frango a passarinho (R$ 23,00), outra pedida muito recomendada pelos donos e pela clientela. Entretanto ainda não o experimentamos, já que em nossa última visita fomos de caldo. Servido em uma simpática panelinha, custa R$ 9,00 e atende bem a uma pessoa. Há a opção de “meio caldo”, que vai à mesa em uma caneca, e assim como o tamanho tradicional, pode ser de feijão, mandioca ou legumes. O último estava indisponível no dia, assim como os torresmos que acompanham, e então pedimos dois caldos mistos de feijão e mandioca, que chegaram acompanhados de cebolinha e pão. Encorpado e bem temperado, o caldo do Dudu superou as nossas expectativas, tanto no tamanho quanto na qualidade.

Com opções que vão dos petiscos aos lanches, o Bar Dududu acaba por se transformar em um coringa, sendo interessante tanto para uma butecage quanto para matar a fome. Mas claro, em um ambiente típico de boteco, com acabamento simples e tamanho modesto. O que não impede que os donos imprimam a sua marca, através de alguns ornamentos místicos, e também por meio da boa Rádio Alvorada tocando ao fundo.

Na mesma linha, os banheiros são simples e pequenos, porém limpos. Já o atendimento é feito pelo próprio casal, que além de tudo ainda dá uma assistência à cozinheira. Tudo com o dinamismo e a simpatia já conhecidos pela freguesia.

Um alerta que se torna indispensável é o não recebimento de cartões de crédito ou débito, tornando essencial que o cliente carregue dinheiro vivo ou o seu talão de cheques. Uma última informação que aqui compartilho diz respeito ao cardápio, que recebeu novas opções de petisco recentemente. Voltarei em breve para conferir.

Notas Pedrão:

Ambiente: 3
Bebida: 4
Comida (peso 2): 4
Serviço: 3
Custo-benefício: 4

Notas Vivian:

Ambiente: 3
Bebida: 3
Comida (peso 2): 5
Serviço: 4
Custo-benefício: 4

Média final: 4 estrelas


Bar Dududu
Rua Monte Simplon, 991 - Nova Suissa
Tel: 9851-3363
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário