Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

terça-feira, 22 de maio de 2012

Comida di Buteco 2012: Resultado

Escrevo hoje para informar os vencedores do Comida di Buteco 2012, mas não sem antes me desculpar com todos os amigos e seguidores por este um mês de ausência. Além da correria normal do dia a dia, estive empenhado em dar um gás no Grupo Comida di Buteco BHZ, que hoje já é uma realidade depois de ter migrado do Orkut para o Facebook. Aos que ainda não conhecem fica o convite para que participem conosco clicando aqui

Entrando na aguardada premiação, considero que em 2012 tivemos um pódio justo, sem qualquer aberração. O primeiro lugar foi concedido ao bar que concorreu com o petisco que considero o mais ousado desta edição, não apenas por ter buscado na culinária árabe a inspiração para o mesmo, mas também por ser um prato frio. Acredito que, aliado a esses aspectos, os jurados do evento podem ter valorizado também a notável presença do ingrediente obrigatório, que foi queijo minas. Seja como for, este tipo de análise não integra o rol dos itens que nós clientes avaliamos na cédula. Senhoras e senhores, eis o Sheik de Minas (Chancliche feito com queijo minas temperado e lagarto na conserva agridoce), do Patorroco:


Vale lembrar que esta não é a primeira vez que a cozinha do Patorroco reinventa um prato substituindo os ingredientes originais por tradicionais itens culinária mineira, traço este já visto com o Caviar da Roça, elaborado para o CdB 2006, e com o Acarajé Mineiro, criado em 2007. Aos que desejam saber mais sobre este bar, sugiro uma visita à resenha que fizemos em Novembro de 2011, clicando aqui.

O bar que levou o caneco pelo segundo lugar em 2012 é um estreante no concurso. Primeiro integrante, em 13 anos de evento, do outrora boêmio Bairro Lagoinha, o Casa Velha conseguiu o feito por meio do prato “Nas tranças da imaginação”, que é uma interessante combinação de trança de lombo, palitos de queijo minas crocantes, batatas coradas, molho de alecrim e cebolas embriagadas. Gostei bastante do prato, sobretudo por ele ser um dos que acompanha bem uma cerveja gelada: 


Na terceira colocação tivemos um bar que, em quatro anos de participação, nunca fez feio. Trata-se do Bar da Lora, representante único de nosso Mercado Maior, e que foi premiado pelo prato “Coisas da Lora”, que é um combinado de costelinha e cupim na chapa com molho de queijo minas, batata baby e queijo minas temperado. Outra louvável criação deste ano, que se destaca não apenas pelo sabor, como também pelo farto tamanho:


Na sequência temos um Bar que sobe ao pódio pelo segundo ano consecutivo, desta vez com o Caipira da Gema (carne cozida de boi passada na chapa com bacon e cebola, creme de abóbora com queijo minas canastra, legumes ao alho e azeite). Um petisco cuja apresentação salta aos olhos, e no qual se destacam o saboroso creme de abóbora e o charmoso chapéu de queijo.


Fechando a lista dos cinco primeiros lugares temos o veteraníssimo Bar Temático, que apesar da sua extensa lista de saborosas criações, sobe pela primeira vez ao pódio. E foi por meio do “Tô veno tudo” que ele chegou lá, prato este composto por amarrado de panquecas recheadas com queijo canastra e carne de sol, e servido com molho vermelho. Escoltado por um pãozinho que permite se aproveitar por completo o ótimo molho, trata-se de uma das mais substanciosas criações da edição de 2012:


A premiação foi entregue em meio à Festa Saideira, que neste ano aconteceu apenas no dia 19 de maio, depois de ser distribuída em dois ou mais dias por vários e vários anos. A estratégia da organização, de concentrar todas as atividades em uma data única, acabou por superlotar o espaço que recebera a festa, este sito ao lado do Extra da Avenida Cristiano Machado. Em razão disso, os próprios itens tão cobrados dos bares pela produção se comprometeram, dado que o atendimento, a temperatura da cerveja e até a higiene se mostraram inadequados. 

Para a Festa Saideira de 2013 o Governo de Minas já assegurou um espaço melhor, e especula-se que será realizada no Expominas. Nesta edição os bares de todo o Brasil deverão trabalhar, de forma conjunta, com dois ingredientes obrigatórios: linguiça e mandioca. São itens que representam, sem qualquer dúvida, a nossa brasilidade. Entretanto faço votos para que essa restrição seja revista em 2014, sobretudo se o Comida di Buteco for planejado para acontecer durante a Copa do Mundo, afinal os turistas desejarão conhecer muito mais do que uma ou duas das iguarias tupiniquim. 

Considerando que a grande maioria dos bares permanecerá com as novas criações no cardápio, o momento de calmaria que tem início nesta semana é propício aos butequeiros que não puderam ou não quiseram percorrer o circuito no presente ano. Daqui em diante os petiscos poderão ser degustadas com tranquilidade e sem qualquer imposição dos patrocinadores, e eu já fico pensando de cá onde será a minha próxima butecage.

6 comentários:

  1. Pedrão, parabéns pela excelente resenha acerca da maior festa do Brasil! Concordo com o pódio justo, sentindo muita falta de apenas o Agosto Butiquim, que em minha modesta avaliação, mereceria um lugar de destaque nesta festa. Mas enfim, que venha o CdB 2013! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Com os olhos e ingredientes eu ficaria com o bar da Lora. Mas parece que foi justo pela audácia do Patorroco.

    ResponderExcluir
  3. Vitória da criatividade e de uma feliz elaboração do ingrediente obrigatório, o nosso tão afamado queijo, que se não foi o protagonista do Sheik de Minas, já que nossa tendência natural é destinar este lugar às carnes, foi presença marcante contribuindo sobremaneira para o sucesso do prato, que na minha avaliação foi irrepreensível em todos os quesitos de avaliação.

    Que venha as linguiças e mandiocas!

    Adorei o novo lay out do blog, parabéns Pedrão!

    ResponderExcluir
  4. Amigos Koscky, Leozinho e Gê,

    Muito obrigado pela participação e pelos elogios! Daqui em diante temos onze meses para conhecer ou revisitar todos estes bares, até que chegue a próxima edição com uma infinidade de novas criações.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  5. Pelo meu primeiro ano na festa saideira, gostei do clima e dos shows. Mas quanto às filas para comprar fichas e para ir ao banheiro realmente deixaram bastante a desejar. No geral o saldo foi positivo.
    Quanto ao vencedor, talvez fosse justo o premio pela história do bar, mas tratando do prato de 2012 acredito ter melhores do que o Sheik...
    Bem bacana o CdB 2012, parabéns aos nobres butequeiros que fazem a cada edição um orgulho para nosso estado!

    Valeu!

    ResponderExcluir
  6. Salve Diogão, foi a primeira de muitas, estou errado?

    Obrigado por contribuir com a sua opinião sobre os vencedores. Apesar de ter gostado bastante do Sheik de Minas, concordo que haviam outros com mais "cara de boteco".

    Sem dúvida alguma quem faz o sucesso deste evento somos nós, e haja pique!

    Um abraço!

    ResponderExcluir