Espaço destinado aos relatos críticos de andanças pelos botecos belo-horizontinos, assim como aos pitacos sobre outros lugares quaisquer.
Traduzir para ChinêsGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Jhones Peixes e Pizzaria - 15/09/2013

Por maiores que sejam os obstáculos impostos pela – necessária, porém exagerada – lei seca, procuramos sempre escrever sobre bares de todas as regiões de BH. Reconhecemos a nossa pequena presença em algumas delas, como é o caso do Barreiro, para a qual aproveitamos e pedimos palpites de bares interessantes aos leitores. Desconhecemos, porém, outro site que gaste tanta condução ou gasolina para estar presente em cada canto da capital mineira.
 
Chegamos, através das sempre bem vindas sugestões, ao Jhones Bar, cuja placa o atualizou para Jhones Peixes e Pizzaria. Como o prato indicado foi a traíra sem espinhos, optamos por conhecer o lugar em um domingo, para almoçar. Ao chegar, uma surpresa quanto à presença do “serve-serve”, talvez por termos esperado estabelecimento semelhante ao Bar do Careca, o Pescador, famoso por servir o mesmo peixe. Além disso, nenhuma mesa na calçada, que torna ainda mais clara a falta de vocação boêmia do estabelecimento.


Já assentados em um dos agrupamentos de mesas, recebemos da garçonete o cardápio, que revelou existir somente três rótulos de cerveja: Skol e Brahma a R$ 6,00, e Bohemia a R$ 7,00. Afora o bufê, há outros peixes e carnes, tal qual a picanha completa, pelo preço de R$ 55,00 com 600 gramas de carne. A traíra, por sua vez, varia entre 40 e 70 pratas, dependendo do seu tamanho, e para três pessoas foi sugerida uma de R$ 50,00, que aceitamos.


O peixe vai à mesa coberto por tomates e acompanhado de arroz ao alho, somente. Não é possível aproveitar a alface, que acaba por cozer debaixo da traíra, e o alho que vai no arroz é do tipo triturado, que se compra em potinhos no supermercado. Acompanhamentos como fritas ou tropeiro – este solicitado pelo companheiro de mesa, que minha esposa disse ser sofrível – custam em torno de R$ 10,00 cada.


Resumindo a conversa, o peixe é muito bom, quase tão interessante como o do Careca, mas é só. As guarnições não convencem e as bebidas são limitadas, porém o mais desinteressante é o ambiente. Abafado, por ter todas as janelas fechadas, e com o desagradável som da Rede Globo propagando pela deficiente acústica do salão, mostra-se o menos convidativo possível. Com a traíra devidamente traçada, o desejo geral foi o de uma sorveteria com mesas ao ar livre.

Notas:
Ambiente: 1
Atendimento: 3
Bebida: 2
Comida (peso 2): 3
Custo-benefício: 2
Média final: 2,5 estrelas

Jhones Peixes e Pizzaria
Av. Saramenha, 765 – Tupi – Belo Horizonte – MG
Tel: (31) 3433-0495
Preço médio por pessoa: R$ 55,00
 
*Consumo individual, em rateio ou não, de uma porção para dois, ou duas porções para um, de preço médio, acrescida(s) de duas bebidas, serviço e couvert/entrada, quando houver. As bebidas podem ser duas cervejas de 600 ml, quatro cervejas de 350 ml, dois drinks, ou duas doses de cachaça, dependendo da especialidade do bar.

Um comentário:

  1. Amigo gostei dos seus comentários e do seu ponto de vista! Gostaria de informar que o Jhones Peixe é uma casa tradicional e inovadora naquela região, mas como todo comércio e tudo na vida, precisa de mudanças e reconfigurações para não virar paisagem. Gostaria de informar que esse ano estaremos reformando e trabalhando para inúmeras melhorias no local. Acredito que futuramente poderemos recebe-lo com todas as alterações e novidades, tanto estrutural como também no renovo do cardápio! Abraço. silas.fagundes@gmail.com

    ResponderExcluir